Quadros

Quadros fazem toda a diferença nos ambientes, além de ser um objeto de decoração que pode ser mudado sempre que desejar, eles acrescentam mais personalidade e estilo as paredes da casa.

Na hora de definir como posicionar os quadros, não existe uma regra, basta usar o bom senso e criatividade para criar as mais variadas composições. A escolha da parede faz toda a diferença para criar algo especial e único com seus quadros, gravuras ou fotos favoritas…pode ser a do corredor, ao lado da mesa de jantar, atrás do sofá, da escada, do escritório, cozinha e até do lavado.

Para um alinhamento clássico, disponha de maneira ordenada os modelos com o mesmo tamanho, mas se preferir algo irregular, misture opções com tamanhos diferentes. Você também pode criar um mix com diversas formas, materiais e tamanhos para uma parede mais ousada e cheia de estilo, e para deixar o ambiente com um charme extra e evitar furos na parede, apoie as obras em uma prateleira fina ou em uma canaleta.

Se for a parede da escada a escolhida, o ideal é que os quadros acompanhem a subida dos degraus, eles devem seguir uma linha diagonal para que fiquem mais harmônicos.

Antes de sair furando a parede sem saber se ficará legal o que pensou, experimente usar papel craft para fazer os moldes em tamanho e formatos diferentes, assim poderá testar suas ideias sem precisar realizar uma obra não programada para tapar os buracos, rs. Após definir o melhor lugar e disposição, é chegada a hora de pendurar suas obras, nesse momento você pode usar os preguinhos básicos ou fitas adesivas para os quadros mais leves.

Inspire-se com algumas ideias e arrase na decoração…

Quadros

Quadros

Quadros

Quadros

Quadros

Picasso: mão erudita, olho selvagem no Tomie Ohtake – SP

Até o dia 14 de agosto os fãs do consagrado artista espanhol Pablo Picasso, poderão conhecer de pertinho algumas de suas obras mais marcantes e íntimas, que acabaram de desembarcar diretamente do Museu Picasso de Paris (Musée National Picasso-Paris) na França para São Paulo.

A exposição, batizada de Picasso: mão erudita, olho selvagem, tem curadoria da francesa Emilia Philippot e apresenta mais de 150 obras de arte, sendo a grande maioria ainda inédita no país. Entre elas, gravuras, desenhos, esculturas e pinturas, além de uma série de fotogramas de André Villers feitos em parceria com o gênio Picasso.

Durante a exposição você perceberá que existe um percurso cronológico temático que foi dividido em dez seções: o Primeiro Picasso, Formação e Influências (por volta de 1900); Picasso exorcista, As senhoritas de Avignon (processo de geometrização das formas); Picasso cubista, O Violão (relação com a música); Picasso clássico, A máscara da antiguidade (a maternidade, o teatro e a dança); Picasso surrealista, As banhistas; Picasso engajado, Guernica (estudos da obra, fotos e foco na apresentação da tela em 1953 na 2ª Bienal de São Paulo); Picasso na resistência, Interiores e Vanitas (processo de trabalho durante a guerra, vida doméstica e vaidades); Picasso múltiplo, A alegria da experimentação (da cerâmica ao fotograma); Picasso trabalhando, O mistério Picasso (a magia de seu processo criativo na pintura); e o Último Picasso, O triunfo do desejo (erotismo em todos seus estados).

Confira os horários e outras informações, no site do Instituto Tomie Ohtake.

Os próximos destinos da exposição serão Rio de Janeiro e depois, Santiago do Chile.

Aproveite para conhecer esse acervo imperdível do lendário Pablo Picasso!

Picasso: mão erudita, olho selvagem

Onde: Instituto Tomie Ohtake

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201 – Pinheiros, São Paulo

Picasso: mão erudita, olho selvagem no Tomie Ohtake - SP

“Le Baiser”, uma das telas da exposição

Picasso: mão erudita, olho selvagem no Tomie Ohtake - SP