Quarto de Casal: 7 dicas para decorar o seu

O quarto de casal é um ambiente que quanto mais aconchegante e agradável possível, melhor, ainda mais quando ele acumula algumas funções além de dormir, como trabalhar, ver TV, ler e até meditar…por isso, vale investir na decoração para que o espaço seja muito bem planejado e funcional!

Confira sete dicas imperdíveis da arquiteta Liliana Zenaro, para ter um quarto de casal aconchegante, funcional e agradável:

1. Cama: a cama é o ponto de partida do quarto, portanto faça a escolha considerando a beleza, conforto, praticidade e sua proporção dentro do espaço. Camas tipo box ou de marcenaria sob medida, são interessantes porque permitem customizar a cabeceira e adicionar um charme extra ao quarto. Além disso, oferecem a possibilidade de embutir gavetões, que aproveitam o espaço perdido e são perfeitos para guardar roupa de cama e banho;

2. Cabeceira: a parede atrás da cabeceira da cama merece um certo destaque, os painéis de madeira com iluminação podem fazer as vezes de cabeceira e ao mesmo tempo, servir de apoio para livros e quadros. Se for possível executar um nicho embutido na alvenaria, pode ser bem útil para deixar objetos à mão e criar um elemento decorativo;

3. Apoio no pé da cama: sempre que o espaço permitir, adicione um banco tipo baú na frente da cama. Ele poderá ser utilizado para guardar as almofadas e colchas decorativas usadas durante o dia, e também servirá como apoio para se calçar;

4. Mesinha lateral: também conhecida como criado-mudo ou mesinha de apoio, ela é uma peça indispensável do ponto de vista funcional, pois é perfeita para apoiar notebooks, livros, luminárias e outros objetos de decoração…por ela ser um dos focos de atenção do quarto, vale apostar em um modelo com design diferenciado. Para evitar a desarmonia entre o tamanho da cama e o criado-mudo, uma ótima alternativa é executá-lo sob medida, com gavetas ou nichos abertos, e usá-los com rodízios para ficarem mais versáteis. E dependendo do espaço disponível, é possível fazer até mesmo uma bancada de trabalho no lugar da mesinha lateral;

5. Armários: com a distribuição acertada, é hora de planejar o guarda-roupa, assim como a cama, ele ocupa  um grande espaço no quarto, por isso, invista em revestimentos e modelos leves. Portas inteiras, sem gavetas aparentes, cores claras e o uso de espelhos, são dicas certeiras para não carregar o visual. Se o espaço for apertado, prefira as portas de correr, pois ocupam menos espaço quando abertas e possuem uma profundidade maior do que os que usam portas de abrir…o ideal é calcular pelo menos 60cm livres para a passagem, medida mínima para ter conforto na circulação. Para planejar a divisão interna e perfeita do armário, faça uma relação de todas as suas peças de roupas, sapatos, bolsas e acessórios, e calcule o número de gavetas, prateleiras, cabideiros e nichos necessários para organizar tudo. Quanto maior a abertura da porta, melhor será a visualização interna do armário. Prefira gavetas com frentes transparentes, pois agilizam a localização das peças;

6. TV: para quem não dispensa uma televisão no quarto, o ideal é que ela seja colocada em um painel ou instalada diretamente na parede na frente da cama. Uma prateleira ou um rack são indicados para acomodar os equipamentos necessários e esconder os fios;

7. Iluminação: um bom projeto de iluminação é crucial para o ambiente ser ao mesmo tempo funcional e acolhedor. Se a leitura for um hábito, use luminárias com facho direcionável, e não esqueça de projetar os interruptores na entrada do quarto e na cabeceira da cama.

Varandas: 7 dicas para criar seu oásis urbano

As varandas vão muito além de um simples espaço externo para quem mora em apartamento, o ambiente é mega desejado e pode se transformar em espaço gourmet, área para receber, cantinho de descanso, área verde e até uma extensão do living.

Na hora de decorar, não se esqueça que o espaço precisa ficar o mais agradável possível, para que você e seus convidados fiquem à vontade em um ambiente aconchegante. Por isso, a escolha dos objetos de decoração, flores, vasos, mesas e cadeiras, poltronas, entre outros itens são super importantes e farão toda a diferença.

Confira sete dicas incríveis da arquiteta Liliana Zenaro, para repaginar sua varanda e transformá-la em um espaço mais convidativo e funcional:

1. Área Gourmet: sonho de consumo de muita gente, esse espaço é perfeito para quem gosta de receber os amigos em torno da mesa de refeições e ficar papeando por longas horas. Se o apartamento já tiver pia e churrasqueira, basta caprichar nos revestimentos e acessórios, os painéis de madeira ou mosaico de pedras naturais são perfeitos para valorizar essas peças e até disfarçar quando não estiverem em uso. Mas se não vier preparado com essa infraestrutura, não se preocupe, pois existem inúmeras soluções de churrasqueiras, cooktops e fornos elétricos para compor um belo espaço para os amantes da gastronomia. E para complementar, não se esqueça do frigobar e adega, que a cada dia surgem modelos com design únicos e cada vez mais descolados;

2. Integração com o living: essa opção já virou tendência e funciona tanto para as áreas grandes com espaços gourmet, quanto para varandas menores, pois acabam aumentando a extensão da sala. Para criar uma unidade visual, remova barreiras como portas e janelas, e use os mesmos revestimentos no piso e nas paredes. Nesse caso, o ideal é fechar a varanda com cortinas de vidro e usar persianas para driblar o sol;

3. Cantinho para relaxar: nada como poder relaxar ao ar livre e tomar um pouco de sol na varanda da sua casa, pode ser em uma rede, espreguiçadeira, futons ou poltronas. O importante é caprichar nos detalhes para deixar esse cantinho ainda mais acolhedor…que tal investir em almofadas, mantas, velas, lanternas e vasos? Usar garden seats como apoio dão um charme adicional e ainda servem como assentos para as visitas;

4. Paisagismo: se a varanda for pequena, invista num jardim vertical, use ripas ou painéis de madeira para forrar uma das paredes e fixar vasos ou jardineiras. Se o espaço permitir, use vasos de tamanhos e alturas diferentes, principalmente nos cantos do ambiente. Combine também plantas mais altas com outras volumosas, criando um visual harmônico. Tenha cuidado ao irrigar as plantas, prefira soluções com coletores de água;

5. Janelas e Persianas: se a sua opção for a integração com o living, o fechamento com vidros e colocação de persianas com filtro solar é super recomendado. Mas se decidir manter a varanda aberta, com cara de quintal, considere essa saída caso o vento, o barulho e a poluição não derem trégua. Você pode recolher as persianas e os vidros quando o dia estiver agradável, e fechá-los somente quando for necessário;

6. Móveis: se a sua varanda não for fechada, escolha móveis e tecidos especiais para área externa, assim você não precisa se preocupar em guardar tudo quando chove ou com o estrago que o excesso de sol pode provocar. Os materiais próprios para suportar sol e chuva, evitam a manutenção constante e mantêm os móveis bonitos por mais tempo;

7. Marcenaria: como sempre, é a melhor solução quando a idéia é aproveitar o espaço ao máximo. Bancos em “L” são ótimas pedidas, assim como prateleiras suspensas para os vasos ou bancadas que viram mesas de refeição. Se a sua varanda acomoda o equipamento de ar-condicionado, você pode criar painéis para disfarça-lo e ainda usa-los como jardim vertical ou como uma horta suspensa com temperos.

Varandas: 7 dicas para criar seu oásis urbano